Postagem em destaque

Cemitério dos Vivos - UFSC

https://www.literaturabrasileira.ufsc.br/documentos/?action=download&id=8447#segundaparte

Total de visualizações de página

quinta-feira, 6 de março de 2014

Produção Textual - Texto Dissertativo-Argumentativo


Redação - De Olho no Vestibular e no ENEM
Texto dissertativo-argumentativo:   Tipo de texto geralmente pedido nos vestibulares.  Ao escrevê-lo, o aluno deve tomar posição diante do tema proposto, fundamentar sua opinião com argumentos consistentes.

 

Principais Características do Texto Dissertativo-argumentativo:


 

1. Não utiliza a primeira pessoa.

2. A linguagem deve ser formal.

3. Apresenta argumentos que buscam sustentar uma tese (posição que o autor assume diante do tema).

4. Divide-se em introdução, desenvolvimento e conclusão.

 

I. INTRODUÇÃO - Apresentação da tese a ser defendida no texto. Na introdução, o autor define e apresenta o tema a ser discutido; posiciona-se a respeito dele e prepara o leitor para as ideias a serem desenvolvidas no corpo do trabalho. (Parágrafo breve – de 4 a 6 linhas para um texto de, no máximo, 30 linhas).

 

Tipos de introdução:

A introdução pode começar de diversas maneiras:

• com uma afirmação;

• com uma enumeração;

• com uma narração;

• com uma comparação;

• com uma citação;

•com uma pergunta (que deverá ser respondida no decorrer do texto), entre outras.

Obs.: Evitar ideias gerais que não se relacionem com o texto.

 

II. DESENVOLVIMENTO - Apresentação dos argumentos que vão fundamentar a ideia principal, que pode vir especificada através:

• de pormenores;

• de ilustração;

• de prós e contras;

• de pontos positivos e negativos;

• de dados estatísticos;

• de causas e consequências;

• de pesquisas;

• da interrogação;

• da citação;

• de fatos-exemplo;

• de dados históricos.

(de dois a três parágrafos  - para um texto de, no máximo, 30 linhas  - é a maior parte do texto).

 

 

III. CONCLUSÃO - Deve ser maior do que a introdução e menor do que o desenvolvimento  - é o fechamento do texto.

Pontos a considerar:

• retomada da tese proposta na introdução;

• pode-se começar com “portanto”, “assim”, “logo”... ou entrar diretamente no assunto;

• não deve apresentar novos argumentos;

• deve conter uma solução para um problema proposto;

• dependendo do tema, deve-se passar uma perspectiva de futuro.

 

Obs.: Fazer uma leitura crítica do texto para perceber possíveis falhas.

 

Títulos ... Como fazê-los?

 

Centralizado – quando não houver um espaço apropriado para colocá-lo.

 

O título pode desempenhar uma função factual e de chamada, ou poética e expressiva.

 

É factual quando resume as linhas fundamentais do texto; funciona como sinopse e ponto de partida para a exposição dos assuntos.

 

Os conflitos existentes no universo juvenil.

 

                Em sua função poética e expressiva, o título se integra ao texto,
 resumindo-o:     Em busca dos sonhos de Ícaro.

 

O título pode ser polêmico, provocativo, irônico...

Polêmico: Poder para quem: pais ou filhos?

Provocativo: Amores, tê-los ou não tê-los?

Irônico: Memórias sentimentais de um vestibulando reprovado.

 

Pode aparecer:    TODO EM CAIXA ALTA.

Em caixa alta somente a inicial das palavras (exceto os monossílabos):  O Homem e seus Mistérios

Em caixa alta somente a inicial da primeira palavra: O homem e seus mistérios

 

Pontuação no título:

Em frases nominais não se deve usar ponto final: Os paradoxos do mundo contemporâneo

Em frases verbais (orações) deve-se usar ponto: “Nasce o sol e não dura mais que um dia”.

(Verso de um poema de Gregório de Matos Guerra)

 

                          Colégio São José - Professora: Maria Cristina A. Biagio