Postagem em destaque

Cemitério dos Vivos - UFSC

https://www.literaturabrasileira.ufsc.br/documentos/?action=download&id=8447#segundaparte

Total de visualizações de página

sábado, 1 de outubro de 2011

Citações e aforismos para enriquecer o texto dissertativo

Pensamentos: Citações e aforismos

1. Georges Ivanovitch Gurdjieff (1866 (?)- 1949) – escritor russo.

"Um homem pode continuar a ser um homem, ainda que trabalhe com máquinas. Há outro tipo de mecanização muitíssimo mais perigoso — ser ele próprio uma máquina".

2. Thomas Hobbes (1588- 1679)- filósofo, teórico político e matemático inglês.

• “Impressões sensoriais não bastam para construir e preservar uma vida”

• “O homem é o lobo do homem”.

• “Em geral as paixões humanas são mais fortes do que a razão.”


3. Albert Einstein (1879-1955) – o mais célebre cientista alemão do século XX.

• “Educação é o que resta depois de ter esquecido tudo que se aprendeu na escola.”


4. Friedrich Nietzsche (1844- 1900) - Filósofo alemão

• “Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás para atravessar o rio da vida - ninguém, exceto tu, só tu.”

• “Não é a força, mas a constância dos bons sentimentos que conduz os homens à felicidade.”


5. Jean Paul Sartre (1905-1980) – filósofo francês, escritor e crítico.

• “A violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota.”

• “Quando os ricos fazem a guerra, são sempre os pobres os que morrem.”

• “O homem tem de poder escolher a vida em todas as circunstâncias.”

6. Guimarães Rosa (1908 – 1967) - escritor, médico e diplomata brasileiro

Alguns Aforismos de Rosa:

1. “Viver é muito perigoso”.

2. “Toda saudade é uma espécie de velhice”.

3. “Deus existe mesmo quando não há. Mas o demônio não precisa de existir para haver”.

4. “Viver é um descuido prosseguido”.

5. “Vingar, digo ao senhor: é lamber, frio, o que o outro cozinhou quente demais”.

6. “Sertão é o sozinho”.

7. “Para as coisas que há de pior, a gente não alcança fechar as portas”.

8. “Vivendo, se aprende; mas o que se aprende, mais, é só a fazer outras maiores perguntas”.

9. “Amor só mente para dizer maior verdade”.

10. “Deus, se vier, que venha armado”.

Machado de Assis (1839-1908) – Um dos mais importantes escritores brasileiros.

• “Ao vencedor, as batatas.”

• “Não te irrites se te pagarem mal um benefício; antes cair das nuvens que de um terceiro andar.”

• “Há coisas que melhor se dizem calando.”

• [Frase final de Memórias Póstumas de Brás Cubas,1881]:

“Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria.”

• "O tempo é um grande médico".

• "Não conhecer o amor é não conhecer a vida".

Caixa de Pandora

Caixa de Pandora

Carlos Drummond de Andrade já dizia: “O espírito é livre na prisão do corpo.” O Determinismo se faz presente na vida em sociedade, pela comodidade, o homem esquece-se de quem é e por que luta. Fica fácil, assim, aceitar sem discutir e ser influenciado pela maioria.

A queda da Bastilha foi um símbolo de liberdade para o povo francês. Percebe-se que o conceito de liberdade e, principalmente, a prática dessa foi sendo deixada de lado. A partir do nascimento, o homem é “taxado”, seja por sua classe, cor, etnia e, mais tarde, religião, reforçando ideias pré-concebidas.

Marx defendia o socialismo, Godwin, o anarquismo, Hitler, o totalitarismo e acabou prevalecendo o capitalismo. Entre tantas ideologias, a “melhor” é aquela que marginaliza, aquela que exclui e individualiza. A sociedade está longe de ser “terminada”, de chegar ao desenvolvimento pleno, e é nesse meio tempo que os cidadãos de todo o mundo, com suas vidas “severinas”, terminam por achar, assim como Clarice Lispector, desvantajoso acordar.

Homo sapiens sapiens, a mais desenvolvida das espécies, carregou consigo o preconceito, a arte de tirar conclusões precipitadas. A maioria dos conflitos armados em âmbito mundial o tiveram como base, aliado à busca por capital e poder. “Bullying”, palavra inglesa em alta no momento, trata do cotidiano de milhões de pessoas, trata do julgamento por uma sociedade apoiada em princípios morais frágeis, uma sociedade com alicerces “sobre a areia”, que a qualquer momento poderão sucumbir.

“Ser ou não ser? Eis a questão”. O chavão shakespeariano resume nossa realidade. Somos o fruto de nossas escolhas aprisionadas por uma “cortina de ferro”. Conhecimento é imprescindível para não ficarmos nas mãos do destino e até do próprio homem. Apenas quando a sociedade olhar para aqueles que estão à margem é que os males da caixa de pandora serão reduzidos.

Ana Beatriz Altvater Biagio


*Redação baseada em proposta da UFSC.